Turgalicia Turismo de Galicia

Xunta de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
  • Balnearios de Galicia
    Balnearios de Galicia
Início > Viva estas… experiências > Mananciais da Galiza > Experiencias > Acrescentar a "A Minha viagem"
Catedral e Centro Histórico de Santiago

PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

Catedral e Centro Histórico de Santiago

Sustenha a respiração. O Botafumeiro, voa sobre si a 70 km por hora...

Mananciais da Galiza

Descontração no fim do caminho

Desde que, no século IX, foram descobertos em Compostela os restos que a tradição atribui ao Apóstolo Santiago, milhares de peregrinos chegam todos os anos a este destino.

São diversas as rotas históricas que nos conduzirão até esta cidade Património da Humanidade. Seja qual for a que escolhermos, em cada passo sentiremos o palpitar da magia jacobeia.

Isto interessa-lhe!

  • Ponto de inicio: Santiago de Compostela
  • Ponto final: Fisterra
  • Jornadas: 2
Viveremos uma jornada em Santiago de Compostela, entre as suas pedras e águas termais.

E conheceremos algumas das vilas marinheiras mais pitorescas da Galiza, a caminho de Fisterra. Ali, contemplaremos como o sol morre no Atlântico.
Mais informação...
-Escritório do Peregrino (Santiago). www.peregrinossantiago.es
-Catedral de Santiago. www.catedraldesantiago.es

Percurso – 1º dia

Monumentalidade, gastronomia e águas termais em Santiago.

Ampliar

Entrar em Compostela depois de fazer o Caminho de Santiago durante longas jornadas de marcha – nalguns casos inclusivamente semanas ou meses – far-nos-á ter uma sensação única.

Um sem-fim de belas ruas e praças
Dirigir-nos-emos à Porta do Caminho, por onde antigamente entravam os peregrinos do Caminho Francês na cidade amuralhada de Compostela. As muralhas medievais de Santiago já não se conservam embora continuem a usar-se na cidade os nomes de Porta de Mazarelos, Porta Faxeira, Porta da Mámoa e Porta do Caminho.

Subiremos pela Rua das Casas Reais, onde, nalgumas fachadas, poderemos contemplar os brasões nobiliários que honram o nome da rua. Atravessaremos a sedutora Praça de Cervantes antes de nos submergirmos na Rua da Acibechería, assim denominada pela corporação de artesãos que talhavam a pedra do azeviche. Ainda hoje encontraremos numerosos ourives que nos oferecerão as suas criações.

Antes de nos encontrarmos com a majestosa basílica compostelana, deixaremos à nossa direita o Mosterio de San Martiño Pinario, fundado pelos monges beneditinos no século X. Foi o mais poderoso da Galiza e o conjunto, que ocupa uns 20.000 metros quadrados, é uma das maiores construções deste género que existem em Espanha.
A Praça do Obradoiro é uma das mais belas do mundo
Um misterioso arco de pedra permitir-nos-á atravessar as dependências do palácio do arcebispo Gelmírez, o mais célebre da história de Santiago, construído no século XII. E imediatamente nos deparamos com a maravilhosa Praça do Obradoiro, quilómetro zero de todas as rotas jacobeias.
O momento será sublime e de certeza que partilharemos a nossa alegria com dezenas de peregrinos que ali se assombram contemplando tantas obras de arte. A um dos lados, a Hospedaria dos Reis Católicos, obra renascentista mandada edificar por Isabel de Castela e Fernando de Aragão. No outro, o Colégio de San Xerome, obra do gótico tardio do século XV. Às nossas costas, o Paço de Raxoi, atual sede da câmara municipal e recreação neoclássica de equilibradas formas.
À nossa frente, a sinfonia pétrea da fascinante fachada barroca do Obradoiro, assim chamada por ser o sítio onde trabalhavam os pedreiros que esculpiam o granito galego, transformando a fria pedra em requintadas formas plásticas. A contemplação desta praça, uma das mais belas do mundo, deixar-nos-á impressionados.
San Martiño Pinario,
que ocupa uns 20000 metros quadrados,
é um dos mosteiros
maiores de Espanha
Recebemos a “Compostela” e visitamos a catedral
Antes de entrar no templo catedralesco, sugerimos-vos que vão ao Escritório do Peregrino, onde certificarão a vossa peregrinação através de um documento de origem medieval que é conhecido como a “Compostela”. Aqui, podem depositar as vossas mochilas e fazer desta forma uma visita mais descansada pela cidade.
A missa do meio-dia é dedicada aos peregrinos e durante o Ano Santo ou em datas litúrgicas assinaladas faz-se funcionar o grande incensário conhecido como o botafumeiro. A sua contemplação cortar-nos-á a respiração e permanecerá para sempre nas nossas melhores recordações.
  A Catedral de Santiago oferece-nos inúmeros tesouros. O mais universal de todos eles é o Pórtico da Glória, obra cimeira da arte românica esculpida em pedra pelo Mestre Mateo e pela sua escola de pedreiros. A visita à cripta é obrigatória, local onde se encontra o sepulcro do Apóstolo e o tradicional abraço à sua imagem, que preside o altar central.
Os manjares mais requintados da cozinha galega.
É altura de procurar um restaurante onde saborear a apreciada gastronomia galega. Ali perto, na Rua do Franco – assim chamada por identificar os peregrinos, fundamentalmente os de origem francesa, que ali assentavam –, encontraremos uma grande diversidade de estabelecimentos especializados nos produtos frescos da cozinha autóctone. Peixes, mariscos e carnes são expostos ao público em vitrinas refrigeradas, cativando a atenção dos transeuntes, sobretudo dos estrangeiros, que costumam ficar surpreendidos por este mostruário culinário. Será também uma boa oportunidade para degustar a afamada tarte de Santiago, feita de amêndoas moídas.
Depois do almoço, podemos dar um passeio sossegado pelo centro histórico da cidade. A Rua do vilar, a Rua Nova, as praças que rodeiam a catedral e as restantes ruas de origem medieval irão mostrando-nos os seus segredos. E será fácil encontrar algum café com encanto onde descansar enquanto assistimos ao espetáculo do contínuo deambular de turistas.
Descontraindo numa estância termal ou num spa
Para acabar o dia, sugerimos uma opção relaxante destinada a aliviar a fadiga da nossa peregrinação. Em Santiago, encontraremos várias ofertas de estabelecimentos com spa e alguma estância termal com águas mineromedicinais assim certificadas. Um circuito termal, seguido de uma boa massagem, será a melhor forma de concluir a jornada. E, como toque final, o jantar no nosso hotel termal.
Partilhe-me em...

A minha viagem

A miña viaxe

Preparando a viagem...

Armazene toda a informação necessária para organizar a sua viagem: museus, monumentos, locais de interesse, alojamentos, restaurantes...

Depois de o fazer, poderá ver o plano do seu itinerário, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS

Durante a viagem...

Já está a usufruir da Galiza. Aqui poderá consultar o plano da sua rota, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS. Se dispuser de um telemóvel com GPS, poderá ver a sua localização no mapa.

Despois da viagem

Agora que regressou, poderá anotar o que lhe pareceu aquilo que visitou e, também, marcar aquilo que não pôde ver, para não se esquecer da próxima!

Entrar
Xunta de Galicia Turismo de Galicia

© 2013 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Acima