Turgalicia Turismo de Galicia

Xunta de Galicia
  • Macizo Central
    Macizo Central
  • Macizo Central
    Macizo Central
  • Macizo Central
    Macizo Central
  • Macizo Central
    Macizo Central
  • Macizo Central
    Macizo Central
  • Macizo Central
    Macizo Central

Poderá interessar-lhe…

Ver mais
Manzaneda - Trevinca

GEODESTINO

Manzaneda - Trevinca

Unha Galicia branca que parece tocar o ceo...

Ribeira Sacra

GEODESTINO

Ribeira Sacra

Os rios Sil e Minho correm ao encontro um do outro, criando um espaço natural de grande beleza: a Ribeira Sacra...

Verín - Viana

GEODESTINO

Verín - Viana

Verín, Laza e Viana do Bolo são famosas pelas suas delirantes festas de Carnaval, o Entroido...

Macizo Central

Descrição

Santuário d’As Ermidas - Macizo Central
O Maciço Central ocupa uma grande área montanhosa praticamente despovoada que permitiu conservar importantes ecossistemas de transição. São as serras propícias para o lobo e as grandes presas: cabrito-montês, cervo e javali. Também para surpresas botânicas como florestas únicas de azevinhos e bétulas entre uma vegetação muitas vezes orientada para a criação de pastos para o gado. O pastoreio tradicional sobrevive nas aldeias da serra.
Estamos a falar de uma terra exposta às mudanças lentas da natureza e da tradição. Como os castanheiros, que todos os anos renovam um fruto terno e doce, ou as pontes romanas, pelas quais os carros continuam a circular. Assim parece ser este interior da província de Ourense, onde os cumes combinam o encanto agreste da pedra com a suavidade dos grandes volumes arredondados. A Serra de Queixa ostenta o ponto mais alto na única estação invernal da Galiza que é Manzaneda, concretamente n’A Cabeza Grande (1782 m). Mais paisagens alpinas na Serra de San Mamede (1619 m) e n’O Fial das Corzas com os montes que rodeiam o Parque Natural d’O Invernadeiro. Os rios que nascem nestes altos são tributários do Sil para o norte, do Minho através do alegre Arnoia para o oeste, e para o sul partem leitos que vão dar ao já português Douro (Duero).

Estamos, pois, num importante reino da água que contrasta tanto pela abundância como pela escassez, consoante as estações, a altitude e a orientação. A pouco menos de 200 quilómetros da costa, é uma das zonas que regista maior quantidade de precipitações em forma de chuva e neve. No entanto, os verões são muito secos. A temperatura média anual não ultrapassa os 10º C. O rio Bibei, que delimita este maciço pelo nordeste até desembocar no Sil, cria um desfiladeiro de acentuado caráter mediterrânico. Destaca na paisagem o cultivo da vinha.

Flora
Carvalhais (Quercus pyrenaica). Floresta de bétulas (Betula alba) em Montederramo, misturada com “carballeiras”. Azevinhos (Ilex aquifolium) e sorveiras (Sorbus aucuparia). Cumes de pastos de Festuca indigesta e piornal de Cytisus scoparius e C. purgans.
Fauna
Lobo (Canis lupus), águia-real (Aquila chrysaetos), doninha (Mustela nivalis), charrela (Perdix perdix hispaniensis). Ungulados no Parque d’O Invernadeiro: Cabritos-monteses (Capreolus capreolus), gamos (Dama dama) e cervos (Cervus elaphus).
Partilhe-me em...

A minha viagem

A miña viaxe

Preparando a viagem...

Armazene toda a informação necessária para organizar a sua viagem: museus, monumentos, locais de interesse, alojamentos, restaurantes...

Depois de o fazer, poderá ver o plano do seu itinerário, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS

Durante a viagem...

Já está a usufruir da Galiza. Aqui poderá consultar o plano da sua rota, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS. Se dispuser de um telemóvel com GPS, poderá ver a sua localização no mapa.

Despois da viagem

Agora que regressou, poderá anotar o que lhe pareceu aquilo que visitou e, também, marcar aquilo que não pôde ver, para não se esquecer da próxima!

Entrar
Xunta de Galicia Turismo de Galicia

© 2013 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Acima