Turgalicia Turismo de Galicia

Xunta de Galicia
Início > Viva estas… experiências > Rotas turísticas > Ruta do Ribeiro > Acrescentar a "A Minha viagem"

A não perder...

Ver mais

Rota de O Ribeiro...

Percurso

Propomos uma rota de dificuldade baixa, com apoio de um veículo e realizando percursos curtos a pé, apta para todos os públicos e ideal para fazer em família. A duração prevista é de três dias. A distribuição de tempos deve ser vista como um mero exemplo, uma vez que cada pessoa pode variá-la em função das suas preferências.

Percurso - Dia 1

O primeiro dia será dedicado a conhecer as inúmeras atrações turísticas de Ribadavia. Esta localidade, capital de O Ribeiro, ocupa a confluência dos rios Avia e Minho, no caminho entre Ourense e Vigo. A paisagem que a rodeia é de vales fluviais, vinhedos e suaves colinas.

Ampliar
  • Praça Maior - Ribadavia

    Praça Maior - Ribadavia

    Ribadavia, a floravia de Otero Pedrayo, ilustre pai das Letras Galegas, está localizada entre pequenas colinas cruzadas por vinhedos, na ribeira direita do rio Avia...

  • Castelo dos Condes - Ribadavia

    Castelo dos Condes - Ribadavia

    As ruínas do antigo castelo são um símbolo para a vila. As suas origens remontam ao século IX, embora a sua construção definitiva tenha sido concluída na segunda metade do século XV, com a instituição do Condado de Ribadavia...

  • Igreja de Santiago - Ribadavia

    Igreja de Santiago - Ribadavia

    A Igreja de Santiago foi mandada construir em finais do século XII, para albergar a paróquia mais antiga de Ribadavia. Os seus pontos mais interessantes são a fachada, com uma rosácea de vinte e quatro compartimentos, os arcos e a torre barroca...

  • Festa da Istoria - Ribadavia

    Festa da Istoria - Ribadavia

    O núcleo histórico de Ribadavia é presidido pelas ruínas do castelo dos Sarmiento e célebre pela tipicidade do seu bairro judeu; no último sábado de agosto, esta zona serve de palco a uma festa singular...

Non deixes de ver...
Foi capital do Reino da Galiza com o rei Garcia I, no século XI. No século XII, tem início o seu período de expansão comercial e demográfica, aproveitando o impulso dos mosteiros de San Clodio e Melón. Em 1164, recebe o Foro Real e, em 1375, converte-se na sede do "Adiantado Maior do Reino da Galiza". Em 1476, passa a ser Vila Condal. A sua economia, muito próspera entre os séculos XV e XVII, esteve sempre ligada ao vinho. Os seus caldos são reconhecidos na Europa desde a Antiguidade e foram exportados para o Novo Mundo depois das Descobertas.

Tantos séculos de vida deixaram em Ribadavia um legado artístico e cultural de grande riqueza. Em 1947, a sua zona histórica foi declarada Conjunto Histórico-Artístico. Segundo o texto original, esta denominação compreende "a vila de Ribadavia, na parte compreendida entre o castelo e o rio Avia, e a parte posterior das casas levantadas na margem esquerda da estrada de Vilacastín a Vigo, assim como a rua e praça ou átrio com a igreja de A Oliveira e o convento de San Domingos, com todas as dependências, imediações e escadarias que lhe servem de acesso desde a estrada".

O início perfeito para o nosso percurso é o Posto Municipal de Turismo. Está situado na Praça Maior, no antigo Paço Condal, uma edificação barroca do século XVII. Será muito útil para fazermos um pequeno plano da vila, onde estejam marcados os pontos de interesse. A partir daqui, deslocamo-nos a pé sem dificuldade por entre os inúmeros momentos.

A lista é extensa. Entre as construções civis, destacam-se o castelo dos Condes de Ribadavia, o Bairro Judeu e as muralhas. O repertório religioso consta da já mencionada igreja e convento de San Domingos, a igreja de Santiago, a igreja de Santa Maria de Oliveira, a igreja de San Xoán e a capela de Nossa Senhora do Portal.

À margem da arquitetura, Ribadavia conta com muitos outros pontos de interesse cultural. O Museu Etnológico, albergado no Paço de Baamonde, do século XVIII, possui uma excelente coleção e um dos melhores fundos bibliográficos em temas históricos da Galiza. Também apresenta exposições temporárias.

A Festa da Istoria é uma celebração que remonta ao século XVII. Perdeu-se em 1868 e foi recuperada para o prazer de moradores e turistas em 1989. Durante um dia, no último sábado de agosto ou no primeiro de setembro, Ribadavia retoma o modo de vida da Idade Média. Desaparecem as roupas do século XXI e regressam os fatos e costumes da época medieval. Há danças e música medieval, mercado, bancas de artesanato, casamentos judaicos, etc. E até se adota o antigo maravedi como moeda oficial.

Outros acontecimentos a não perder são a Mostra Internacional do Teatro e a Feira do Vinho do Ribeiro.

Partilhe-me em...

A minha viagem

A miña viaxe

Preparando a viagem...

Armazene toda a informação necessária para organizar a sua viagem: museus, monumentos, locais de interesse, alojamentos, restaurantes...

Depois de o fazer, poderá ver o plano do seu itinerário, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS

Durante a viagem...

Já está a usufruir da Galiza. Aqui poderá consultar o plano da sua rota, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS. Se dispuser de um telemóvel com GPS, poderá ver a sua localização no mapa.

Despois da viagem

Agora que regressou, poderá anotar o que lhe pareceu aquilo que visitou e, também, marcar aquilo que não pôde ver, para não se esquecer da próxima!

Entrar
Xunta de Galicia Turismo de Galicia

© 2013 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Acima