Bono IacobusNos seus primórdios, a Via da Prata foi utilizada na época romana para comunicar o sul com o noroeste da península. Existem algumas explicações que consideram que o termo «Via da Prata» deriva do sentido etimológico árabe original Bal’latta, com o qual os muçulmanos designaram aquela via pública, larga e empedrada, que se dirigia para o norte cristão. Mas outras associam o termo à utilização desta via para o comércio da prata americana, que chegava aos cais de Sevilha. Foi também a rota de expansão do reino medieval da Galiza-Leão para sul.

A Via da Prata, também conhecida como o Caminho do Sudeste, tem as suas origens na Andaluzia e na Estremadura. As terras galegas permitem várias possibilidades para esta via, sendo a alternativa proposta pelo Bono Iacobus a que liga Verín Santiago de Compostela. Ao longo do seu percurso pela Galiza, o viajante terá a oportunidade de desfrutar de uma paisagem natural encantadora, repleta de pontes medievais, de igrejas ancestrais e paços.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Dia 1

Verín - Começo

O Retiro do Conde
Monterrei / Começo

Retiro do Conde Sob o impetuoso olhar da fortaleza medieval de Monterrei, aparece a localidade de Vilaza, onde encontramos este bonito paço restaurado, do século XVII, que conserva o sabor do antigo, sem renunciar às mais actuais comodidades exigidas pelo turismo de alta qualidade.

Dia 2

Verín / Xinzo de Limia - Etapa 1 (34,7 km)

O caminhante chega a Verín, que é uma encruzilhada de caminhos jacobeus e também um sítio de passagem para os viajantes que vêm de Portugal. Nesta vila, poderá admirar alguns dos paços urbanos de maior interesse, como A Casa do Asistente, que é actualmente alojamento de peregrinos. A rota parte da localidade de Albarellos, no município de Monterrei, perto do seu castelo medieval, passando por Guimarei, Rebordondo e Pena Verde. Continua por Viladerrei e Zos, para chegar finalmente a Xinzo de Limia, a última vila deste trajecto e onde o caminhante poderá visitar a sua igreja românica, Santa María de Xinzo.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil

Rectoral de Candás
Rairiz de Veiga / Etapa 1

Rectoral de Candas Antiga casa paroquial do século XVIII, onde o tempo decorre tranquilamente, rodeada de prados, lavradios e florestas centenárias de castanheiros, carvalhos, bétulas e amieiros.

Dia 3

Xinzo de Limia / Augas Santas - Etapa 2 (27,6 km)

Partindo de Xinzo de Limia, a via passa por Vilariño das Poldras, Couso da Limia, Vilar de Sandiás e Piñeira de Arcos. Entrando já no município de Allariz, depois de passar por Coedo, chega-se a O San Salvador dos Penedos, que conserva na sua igreja uma interessante escultura românica de um Cristo crucificado. O caminhante deixa para trás O San Salvador e chega a Allariz, uma vila que se destaca pelos seus templos românicos e pelo convento de Santa Clara e respectivo museu. A rota termina em Santa Mariña de Augas Santas, que é o destino final desta segunda etapa.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil

Casa das Augas Santas
Allariz / Etapa 2

Casa das Augas Santas Sé uma bonita casa de lavoura, localizada no conjunto histórico de Santa Mariña de Augas Santas, onde se pode desfrutar do silêncio e da magia que rodeia todo o conjunto etnográfico: castros, petroglifos, restos romanos...

 

Dia 4

Augas Santas / San Paio de Bóveda - Etapa 3 (24,5 km)

Depois de deixar Santa Mariña de Augas Santas, o caminhante chega à localidade de Armeá, onde pode-se visitar a enigmática construção templária tradicionalmente denominada “Forno da Santa”, passando depois por As Pereiras, Ponte Noalla e San Breixo de Seixalbo, onde poderá admirar o seu cruzeiro, a capela medieval e a igreja barroca. Quando o caminhante retomar a sua caminhada, seguirá o caminho até Ourense, a capital provincial, onde não poderá deixar de visitar a sua catedral românica e conhecer a fonte de águas termais de As Burgas. Depois de Ourense, faltará apenas atravessar Cudeiro e Sartédigos para chegar ao fim desta etapa, a San Paio de Bóveda.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil

Casa Grande de Soutullo
Coles / Etapa 3

Casa Grande de Soutullo A Casa Grande de Soutullo, do início do século XVIII, está situada a 6 km de Ourense, que é a porta de entrada da Ribeira Sacra. Esta casa encontra-se rodeada por um terreno com jardim, horta, prado e floresta, por onde passa um tranquilo riacho.

Dia 5

San Paio de Bóveda / Carballeda - Etapa 4 (20,6 km)

A etapa seguinte tem início em San Paio de Bóveda e continua por Tamallancos e Sobreira. Nesta localidade, o caminhante poderá desviar-se da rota e visitar a fortaleza de Vilamarín. Retomando o caminho, passará por Faramontaos, Biduedo e As Casas Novas e, pouco depois, chegará a San Cristovo de Cea, uma localidade muito conhecida pelo seu pão. O caminhante poderá ainda visitar a igreja românica de San Facundo do século XIII, que se encontra muito perto desta localidade. Seguirá depois na direcção de Cotelas e, por fim, chegará a Carballeda, que é o último destino desta etapa.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil

Casarellos
Piñor / Etapa 4

Casarellos O conjunto de construções em pedra, de arquitectura tradicional, recria o ambiente sugestivo da sociedade rural galega (casa principal, casas secundárias, forno e celeiro com mais de 100 anos).

Dia 6

Carballeda / Bendoiro - Etapa 5 (26,5 km)

Depois de sair de Carballeda, o caminhante poderá fazer um desvio para visitar o convento de Oseira, que mistura na sua arquitectura os estilos românico, barroco e renascentista. Depois da visita ao convento, o viajante retorna ao caminho, dirigindo-se agora para Castro de Dozón, onde poderá admirar, a pouca distância, na localidade de Mosteiro, a igreja de San Pedro de Vilanova do século XII. Retomando a rota, o caminhante chegará ao Alto de San Domingos, onde poderá fazer uma paragem para admirar a igreja desta localidade. Seguirá depois o seu caminho, passando por A Xesta, Botos e Donsión chegando, finalmente, a Bendoiro, que é o destino final desta etapa.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil

Casa Goris
Vila de Cruces / Etapa 5

Casa Gorís Passados 200 anos, ainda conserva as suas madeiras originais de carvalho e castanheiro, o lar próprio de um paço, paredes com mais de um metro de espessura que ocultam escadas secretas…

Dia 7

Bendoiro / Dornelas - Etapa 6 (20,1 Km)

Partindo de Bendoiro, o viajante segue a sua rota ao longo de um percurso rico em paisagens naturais e arquitectura encontrando, a partir de Silleda, um desvio que lhe permite ter acesso ao convento de Carboeiro e à espectacular cascata do rio Toxa. VRegressando à rota natural desta via, o caminhante prosseguirá até Negreiros, Chapa e a sua igreja de San Cibrao e Bandeira chegando, finalmente, a Dornelas, que é a parte final deste trajecto da viagem.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil

A Casa da Botica
A Estrada / Etapa 6

Casa da Botica Este nome foi-lhe atribuído no início do século passado, quando nela se estabelece uma das primeiras boticas da zona. A casa foi restaurada em 2004, continuando a conservar o pátio amuralhado, o celeiro e as plantas centenárias. O caminhante terá a oportunidade de passear por extensos e bonitos jardins, descansar ao lado do grande lar e desfrutar da excelente cozinha galega.

 

Dia 8

Dornelas / Santiago - Etapa 7 (30,2 Km)

Depois de deixar Dornelas, o viajante segue para Santa María de Loimil, atravessa Ponte Ulla e entra na província de A Coruña. Seguirá depois para Francés e, em Lestedo, no município de Boqueixón, contemplará o Pico Sacro para chegar, a seguir, a Santiago. Entrará ao lado da Colegiata de Sar continuando pela Porta de Mazarelos, Caldeirería e Costa de Xelmírez, para terminar este itinerário do Bono Iacobus na Praza das Praterías e alcançar, por fim, a Catedral de Santiago de Compostela.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil

Preço

A rota inclui 184 quilómetros e pode ser percorrida em 8 dias / 7 etapas, com o Bono Iacobus. No final de cada etapa, o viajante é recolhido junto ao caminho e transportado em automóvel para um alojamento rural localizado nas proximidades, no qual pernoitará após um merecido jantar caseiro elaborado com produtos da zona.

De manhã, depois de um pequeno-almoço completo, o caminhante será transportado novamente em automóvel até ao início da etapa seguinte.

Serviços opcionais:

  • Piquenique para a etapa de cada dia.
  • Transporte da bagagem em táxi.

Preço com jantar e pequeno-almoço incluídos:

  • 1 Pessoa (quarto individual) 630 € (IVA incluído)
  • 2 Pessoas (quarto duplo) 940 € (IVA incluído)

O Bono Iacobus pode ser contratado ao longo de todo o ano, exceptuando o mês de Agosto e a Semana Santa, de forma individual, por duas pessoas, ou grupos.
Pode obter informação adicional sobre o Bono Iacobus através do número de telefone 902 190 160 / +34 981 568 521 (*) ou enviando uma mensagem de correio electrónico para info@galiciaincoming.com

(*) A comercialização é realizada através de agências de viagens legalmente autorizadas.

Como chegar a Verín

  • Opção A: Traslado Santiago – Verín em autocarro com frequência de segunda a sexta-feira em horário único e com uma duração aproximada da viagem de três horas. Horario de saída: De segunda a sexta-feira: 16:00 h.
  • Opção B: Traslado Santiago – Ourense e Ourense - Verín em autocarro com frequência diária e vários horários.
    • Empresa de autocarros: MONBUS – Tel.: +34 902 292 900 -Web: www.monbus.es
    • Estação de Autocarros de Santiago: C/ San Caetano, s/n – Tel: +34 981 542 416 - Web: www.tussa.org

A informação sobre os dias de operação, horários e duração dos trajectos é apenas ORIENTATIVA e deve ser confirmada junto da empresa que presta o serviço.

Xunta de Galicia

© 2016 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Galicia
Arriba