Bono Iacobus

O denominado Caminho Inglês é uma das rotas marítimas jacobeias que se usavam na Europa medieval para alcançar Compostela. Peregrinos provenientes dos países escandinavos, dos Países Baixos, do norte de França e, sobretudo, de Inglaterra, Irlanda e Escócia, chegavam de barco ao norte de Espanha entrando na Galiza pelos portos de Ribadeo, Viveiro, Ferrol ou Corunha. Estes dois últimos portos, situados num amplo golfo que os romanos denominaram Portus Magnum Artabrorum consolidaram-se tradicionalmente como os pontos de partida das duas alternativas ao Caminho Inglês. Os navegantes chegavam ao porto guiados pelo feixe de luz da Torre de Hércules, farol romano declarado Património da Humanidade no ano de 2009.

Uma vez em terra, ambas as alternativas confluem para a paróquia de Bruma, pertencente ao município de Mesía, e chegam a Compostela tendo atravessado as terras de Cambre, Carral, Mesón do Vento, Ordes e Oroso entre outras.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Têm-se notícias documentais de peregrinações desde os países nórdicos ou das ilhas britânicas a partir do séc. XII. Assim, no ano de 1147, desembarcou no porto da Corunha uma esquadra de Cruzados que, a caminho da Terra Santa e antes de entrar na conquista de Lisboa para apoiar o primeiro rei de Portugal na luta contra os árabes, fizeram escala em Santiago para visitar o sepulcro do Apóstolo.

ntre os anos 1154 e 1159, um monge islandês chamado Nicolás Bergsson deixa constância escrita do primeiro itinerário marítimo da Islândia até ao canal de Kiel, na fronteira entre a Dinamarca e a Alemanha e, desde aqui, a pé até Roma, a caminho de Jerusalém. A partir de então, esta será a rota seguida pela maior parte dos peregrinos provenientes dos países nórdicos no seu caminho para Santiago.

Posteriormente, durante a Guerra dos Cem Anos (séc. XIV – XV) os britânicos foram os que usaram naus para chegar a Santiago; da sua presença dão testemunho as moedas e peças de cerâmica encontradas durante umas escavações realizadas na catedral.

Outro facto que evidencia a importância da peregrinagem britânica é a doação de oferendas tão importantes como um retábulo portátil de alabastro, no qual se recriam cinco cenas da vida do Apóstolo Santiago, que foi cedido à catedral pelo clérigo John Goodyear no ano de 1456.

A origem dos peregrinos que realizavam esta rota certifica-se também através dos registos de defunções que se registavam nos arquivos das capelas e cemitérios dos mosteiros e hospitais do caminho, entre os quais destacam os que pertenciam à Ordem Hospitaleira do Sancti Spiritus, juntando-se-lhe a partir do séc. XIV a Ordem Franciscana.

 

Dia 1

Ferrol / Cabanas – Fase 1 (27,6 km)

O caminho começa nos cais de Curuxeiras no porto de Ferrol. Deixando para trás o Passeio da Mariña, a rota leva-nos à igreja de San Francisco, ao Arsenal e à Concatedral de San Xiao, atravessa a Rúa Real, a Praça de Amboaxe, a Praça de Armas e a Câmara Municipal. Abandona-se Ferrol pelos bairros de Recemil e Caranza e continua-se paralelamente à ria até alcançar o mosteiro de San Martiño de Xubia. Daqui, passando pelo moinho de marés de As Aceas de Lembeie, atravessa-se a ponte sobre o rio Xubia para chegar a Neda, onde atravessamos a Rúa Real, com as suas casas com pórticos. Continuamos por O Regueiro, O Puntal de Arriba e Conces para alcançar Fene. Contornando o polígono de Vilar do Colo, entra-se em Cabanas para chegar à praia d´A Magdalena.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil Ferrol Cabanas

Casa Pousadoira
Miño / Fase 1

Casa PousadoiraA casa abriu em 1995, tentando recuperar uma antiga casa de lavradores com as suas terras. A horta está, desde então, inscrita no Conselho Regulador da Agricultura Ecológica da Galiza. Também poderá saborear ovos caseiros e conservas de elaboração própria. A Casa Pousadoira é uma aposta pela vida e pelo trabalho em meio rural, tendo como base o respeito pelo ambiente e pelo espaço natural e humano.

Dia 2

Cabanas / Betanzos – Fase 2 (21,9 km)

Seguindo o passeio marítimo, atravessa-se a ponte do séc. XIV que dá nome a Pontedeume, onde destaca a Torre da Homenaje do castelo dos Andrade. Atravessa-se os lugares d’O Barro, A Xesta e Bañobre. Entra-se no Minho após atravessar a ponte medieval sobre o rio Baxoi. O ponto seguinte é Ponte do Porco, no estuário do rio Lambre e, daqui, chega-se à igreja de San Pantaleón das Viñas. Depois, o caminho interna-se em Paderne, passando por Souto, Gas e A Rúa para continuar até à igreja românica de San Martiño de Tiobre e depois para o santuário de Nosa Señora do Camiño, mais conhecido como Os Remedios, atravessa o rio Mandeo e entra em Betanzos pelo Arco da Ponte Vella até chegar à Praça dos Irmáns García Naveira

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil Cabanas Betanzos

Casa de Sixto
Paderne / Fase 2

Casa de SixtoCom uma antiguidade superior a 150 anos durante os quais pertenceu sempre à mesma família, foi reabilitada respeitando a sua origem tanto nos materiais empregues como na sua estrutura e ambiente. Neste alojamento poderão saborear a cozinha clássica galega, elaborada com produtos da nossa terra.

Dia 3

Betanzos / Vilacova – Fase 3 (17,6 km)

O caminhante deixa Betanzos pela Rúa d’O Rolo e atravessa a ponte velha d´As Cascas. O itinerário continua pelos lugares d’O coto, Campodeira e Xanrozo e interna-se no município de Abegondo, deixando para trás a ponte de Limiñón e passando em frente da igreja de Santo Estevo de Cos. A rota avança pela aldeia de Meangos e, após atravessar a ponte de Presedo, continua-se na direção de Francos, Boucello e Vilardel, passando pela abandonada ermida de San Paio até alcançar a igreja de San Tomé de Vilacova.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil Betanzos Vilacova

Rectoral de Cines
Oza dos Ríos / Fase 3

Rectoral de Cinesste estabelecimento ocupa um antigo convento, fundado no ano de 911, que foi reabilitado recentemente com todos os elementos adaptados às comodidades atuais. Instalações como o salão social, a biblioteca, a chaminé, o restaurante com menu e serviço à la carte, a disponibilidade de hifi e wifi, entre outros, fazem parte do tratamento personalizado oferecido. O conjunto de casa e igreja foi declarado de interesse cultural em 1986.

Día 4

Vilacova / A Calle – Fase 4 (21,7 km)

Passando o núcleo de Monte, a rota decorre pela zona de floresta que conduz a Fontela, Vizoño e A Malata. A partir deste ponto, o itinerário adentra-se no monte até chegar ao ponto quilométrico 42,702, onde se liga à variante que parte da A Corunha, até chegar a Bruma. Daqui, o itinerário dirige-nos ao município de Ordes, passando por O Seixo e Cabeza de Lobo e atravessa a freguesia de Ardemil, seguindo depois até aos lugares de A Carreira, As Mámoas e A Carballeira. Ao passar pelo lugar de A Rúa, deixa-se para trás o moinho de Trabe e a ponte d’O Cubo e continua-se até Outeiro de Abaixo, tomando-se o caminho arborizado que leva à igreja de San Xiao de Poulo em Outeiro de Arriba. O caminho continua até chegar ao pequeno núcleo d’A Calle.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil Vilacova A Calle

Antón Veiras
Ordes / Fase 4

Antón VeirasO estabelecimento, situado na aldeia d’O Outeiro, é uma antiga casa de lavoura com mais de 250 de antiguidade. A estrutura original do edifício principal e do espigueiro anexo dão lugar a um conjunto acolhedor, expoente da arquitetura rural galega.

Dia 5

A Calle / Santiago de Compostela – Fase 5 (29,7 km)

O caminho passa por Carballo, atravessando o lugar de Casanova de Pereiro até chegar à ponte d’A Ponte Pereira. Depois de a atravessarmos, o caminho introduz-se na floresta para atravessar o lugar de Carrás. Continua até à aldeia de Baxoia e chega a Sigüeiro. Já no núcleo, continua-se pela Rúa Real para desembocar na ponte medieval sobre o rio Tambre. Passada a ponte, o caminho entra no município de Santiago, decorrendo paralelamente ao rio até à igreja de Barciela e continuando até à denominada “Fonte do Inglês”. Passa o polígono do Tambre em direção a Meixonfrío, entrando no núcleo urbano de Santiago pelo Cruceiro da Corunha, passa em frente ao edifício administrativo do Governo Regional da Galiza e do monumento ao peregrino de Jose María Acuña, avançando pelas ruas de A Pastoriza, Basquiños e Santa Clara. Continua-se pela Rúa Loureiros até à Porta da Pena para chegar à praça de San Martiño Pinario. A rota continua pela Rúa da Troia e liga-se à Rúa da Acibechería na fachada norte da Catedral de Santiago.
 

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Perfil A Calle Santiago de Compostela

Preço

A rota consta de 118 quilómetros que com o Bono Iacobus são percorridos em 5 dias / 5 fases. No fim de cada fase, o viajante é recolhido no caminho a pé e conduzido de carro para um alojamento rural próximo, no qual pernoitará após um merecido jantar elaborado com produtos da zona.

De manhã, após um pequeno-almoço completo, o caminhante é de novo levado de carro até ao início da sua fase seguinte.

Serviços opcionais:

  • Piquenique para a fase de cada dia.
  • Deslocação da bagagem de táxi.

Preço com jantar e pequeno-almoço incluídos:

  • 1 Pessoa (quarto individual) 410 € (IVA incluído)
  • 2 Pessoas (quarto duplo) 650 € (IVA incluído)

Bono Iacobus pode ser contratado durante todo o ano com exceção do mês de agosto e da Semana Santa, de forma individual, por casais ou grupos.
Para obter todas as informações adicionais de que precisar sobre o Bono Iacobus pode telefonar para os números 902 190 160 / +34 981 568 521 (*) ou enviar um correio eletrónico para info@galiciaincoming.com
(*) A comercialização realiza-se através de agências de viagens legalmente autorizadas.

Como chegar a Ferrol

  • Deslocação Santiago – Ferrol de autocarro com frequência diária e diversos horários.
    • Empresas de autocarros: MONBUS – Tel.: +34 902 292 900 - Web: www.monbus.es
    • Estação de Autocarros de Ferrol: Paseo de la Estación, s/n – Tel.: +34 981 324 751

 

  • Deslocação Santiago – Ferrol de comboio com transbordo na Corunha, com frequência diária e diversos horários.
    • Empresa de Caminhos-de-ferro: RENFE – Tel.: +34 902 240 202 - Web. www.renfe.es
    • Estação ferroviária de Ferrol: Paseo de la estación, s/n. Tel.: +34 902 432 343 - Web: www.adif.es
       

* As informações sobre os dias operacionais, horários e duração dos trajetos são ORIENTADORES e terão de ser confirmadas pela empresa prestadora do serviço.

 

Xunta de Galicia

© 2016 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Galicia
Arriba