As denominadas Rias Baixas concatenam-se entre Baiona e Fisterra. São as de maior extensão e as que, de maneira uniforme, se prolongam de sudoeste a nordeste. Trata-se das rias de Vigo, Pontevedra, Arousa e Muros-Noia. No seu litoral recortado, as porções de costa escarpada, rochosa e brava intercalam-se com amplos areais aos quais se pode aceder de terra, seguindo a ampla rede de estradas, ou do mar, aproveitando os numerosos portos.

Do ponto de vista climático, realça-se a existência de temperaturas suaves durante uma boa parte do ano e a abundância de precipitações ao longo do outono e do inverno. Isto favorece o desenvolvimento de amplas massas florestais que transpiram verdura e que o viajante observa à primeira vista.

O território existente nas ribeiras está composto por extensos espaços cobertos de árvores que se alternam com campos de cultivo cujas árvores de fruta, legumes e vinhas rodeiam aldeias, vilas e cidades, criando uma paisagem alegre e variada.

À riqueza e variedade do meio natural une-se a ampla gama de produtos do mar e da terra, de peixes, mariscos e vinhos, que fazem a delícia de qualquer gastrónomo, e que se podem apreciar tanto nas cidades mais importantes, como Vigo ou Pontevedra, como nas numerosas vilas piscatórias.

O amante da arte encontrará nas Rias Baixas numerosos lugares em que demorar o olhar: castros, igrejas românicas, góticas ou barrocas. Paços ou magníficos museus, como os que se encontram em Pontevedra, Vigo ou Bueu, podem ser visitados em função do tempo disponível.

Além disso, as festas e romarias que se sucedem ao longo do ano, especialmente durante o verão, permitirão ao visitante adentrar-se no mais profundo das tradições e crenças galegas.

Xunta de Galicia

© 2016 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Galicia
Arriba