O vale do Traba, aberto ao oceano num extenso areal com lagoa costeira incluída, está rodeado por quatro cumes que são uns espetaculares miradouros. Vistos da praia, eles próprios são uma das vistas panorâmicas mais espetaculares da Costa da Morte (SIC). Pedra sobre pedra, elevam-se até aos 274 metros de altitude e proclamam o próprio nome, de acordo com a forma ou a lenda com a qual a tradição os batizou. A Pena dos Mouros, Pena Forcada, O Castelo e a Torre da Moa são os nomes dos quatro picos que delimitam o espaço.

 

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Podemos subir a pé saindo do lugar denominado A Costa, na freguesia de Traba, ou melhor ainda a partir do sul, num itinerário que começa em Pasarela, freguesia de Calo. Aqui, a imaginação popular atribuiu nomes descritivos às rochas mais singulares da paisagem. A Cachucha, O Berrón, A Aguia, A Tartaruga, O Gardián são alguns deles. Nos documentos legais que os protegem, fala-se de cenário onírico criado pela acumulação de formas pétreas. Morfologias animais e humanas que em cada novo olhar põem à prova a imaginação.

Além do seu valor estético ou paisagístico, as formas têm um enorme valor científico porque permitem conhecer a evolução da paisagem.

Dados de interesse

Situação
Municípios de Laxe e Vimianzo, na Costa da Morte corunhesa.

Superfície
212 ha

Acesso
Vários desvios da AC-552 para a costa de Laxe.

Serviços
Alojamento e comida nas proximidades.

Xunta de Galicia

© 2016 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Galicia
Arriba