O geodestino está formado pelos municípios de A Cañiza, A Guarda, Arbo, As Neves, Baiona, Covelo, Crecente, Fornelos de Montes, Gondomar, Mondariz, Mondariz-Balneario, Mos, Nigrán, O Porriño, O Rosal, Oia, Pazos de Borbén, Ponteareas, Redondela, Salceda de Caselas, Salvaterra de Miño, Soutomaior, Tomiño, Tui e Vigo.

Samil, O Vao, Patos, Praia América... A margem sul da ria de Vigo é uma sucessão de grandes praias de areia dourada e de recolhidos portos como o de Canido ou de Panxón. E a guardar a entrada da ria, diante da moderna e empreendedora cidade de Vigo, o paraíso das Ilhas Cíes.

Baiona foi o primeiro porto da Europa que recebeu a notícia da Descoberta da América, notícia esta que é celebrada em grande na "Festa da Arribada". Com o seu animado centro histórico, a sua maravilhosa baía e os seus clubes náuticos, aqui as férias são gozadas durante todo o ano.

Situada na fronteira com Portugal e no meio de uma esplêndida paisagem natural nas margens do Minho, Tui é uma cidade monumental e erigida em torno de uma catedral amuralhada. Muito perto, o parque natural do Monte Aloia.

Terra adentro, não devemos perder Mondariz, vila termal por excelência, com uma esplêndida estância balnear e um campo de golfe. Além disso, O Rosal, um fértil vale de quivis, flores e vinhedos da D.O. Rías Baixas. E A Guarda, famosa pela sua lagosta e pelo imponente castro do Monte Tegra.

Património

Três núcleos de população que deixam o seu rasto neste território. Vigo, a grande cidade galega, com o mercado de A Pedra onde degustar as afamadas ostras e as vistas desde o Monte do Castro entre todos os atrativos que oferece esta cidade cosmopolita. Baiona, centro turístico com tranquilas praias, portos desportivos e pousada de turismo. E Tui, com a catedral convertida em fortaleza e o labirinto das ruas medievais. Também é de justiça referir dois grandes castelos, o de Soutomaior e o de Vilasobroso (Ponteareas), carregados de história.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Entre os Bens de Interesse Cultural deste geodestino, cabe destacar elementos da arte rupestre e pré-histórica como as gravuras do Castro de Santa Tegra, a jazida paleolítica das Gándaras de Budiño em O Porriño; elementos da arquitetura civil como o Paço de Cadaval em Nigrán e os conjuntos históricos da cidade de Tui e da de Baiona; elementos da arquitectura relixiosa como o convento de Santa María de Oia e o convento de San Domingos de Tui, e da arquitetura fortificada como o castelo de Soutomaior e o recinto amuralhado de Salvaterra de Miño.

Espaços naturais

Todo o sudoeste da província de Pontevedra define um geodestino conformado por três elementos: uma linha de costa, um rio fronteiriço e vários agrupamentos de montanhas no interior.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

A linha de costa tem, por sua vez, duas partes. A primeira, acomodada, tranquila, baixa, repousada; é o interior da ria de Vigo desde a histórica ponte de Soutomaior até deixar atrás a enseada de Baiona com as Ilhas Estelas (Rede Natura). quando de repente vira para o sul, abrupta, muito batida pelo Atlântico, com portos minúsculos exceto o de A Guarda, junto ao monte Santa Tegra e a povoação castreja.

O rio é o Minho na parte final, Lugar de Importância Comunitária, que une a Galiza com Portugal e que morre num estuário grande e magnífico, depois de deixar atrás localidades históricas e fortificadas como Salvaterra de Miño e Tui, assim como uma faixa de vinhedos dentro da Denominação de Origem Rias Baixas. Também o rio Tea e o estuário do rio Miñor em A Ramallosa juntamente com a enseada de San Simón, são águas dentro da Rede Natura.

E os montes marcam o território de uma e de outro. De escassa altura e velhos, algum como o Aloia foi declarado Parque Natural. A serra da Groba passa por ser uma das mais selvagens da província.

 

Festas e gastronomia

No capítulo de festas de Interesse Turístico da Galiza, convém salientar a Festa da Ostra em Arcade, pertencente ao município de Soutomaior e em Arbo celebra-se a Festa da Lampreia. Hai que destacar o Corpus Christi de Ponteareas, que desde 2009 tem declaração de Festa de Interesse Turístico Internacional. Também se recoñece o Corpus Christi de Redondela pero neste caso como Festa de Interesse Turístico da Galiza.
 
Em A Cañiza celebra-se a Romaria da Virgem da Franqueira. No geodestino Ria de Vigo e Baixo Minho há também uma festa que conta com a declaração de Festa de Interesse Turístico Nacional: a Festa da Arribada da Carabela Pinta de Baiona.

DESTACADO: A melhor praia do mundo

O arreeiro de Rodas é, segundo o jornal The Guardian, a melhor praia do mundo. Integradas no Parque Nacional das Ilhas Atlânticas -que compreende Cíes, Ons, Sálvora e Cortegada-, as Ilhas Cíes são o paraíso de águas turquesa e areia branca da costa galega. O acesso às ilhas está limitado a 2.200 pessoas por dia e existem trilhos que conduzem a cada um dos três faróis. Estão comunicados por um serviço regular de transporte marítimo de passageiros desde os portos de Vigo, Baiona e Cangas.

Nas Cíes habita a maior colónia do mundo de gaivota-argêntea-de-pernas-amarelas e a zona submarina que rodeia as ilhas constitui um dos ecossistemas mais ricos da costa da Galiza, destacando-se a frondosa floresta de algas pardas.

Arriba