RÍA DE ARES E BETANZOS

Rias e praias
557

Posição

Coordenadas:
43º 23' 08.8" N - 8º 13' 59.0" W

Descrição

A Punta Coitelada, a Norte, e a Punta Torrella, a Sul, flanqueiam a entrada de um braço de mar que se introduz para Oeste dividindo-se em duas rias -uma para Nordeste, outra para o Sul-, que, como a ria de A Coruña, são de pequena extensão: são as rias de Ares e Betanzos.
A sua situação, bem como a sua configuração fechada, deram origem à existência de umas condições climáticas privilegiadas, caracterizadas pela suavidade das suas temperaturas e por precipitações moderadas que explicam a importância que nas ribeiras adquirem os cultivos das hortas, ou a vinha. Nestas terras, chamadas As Mariñas, combina-se na perfeição o desenvolvimento turístico com a melhor tradição histórica e artística, materializada nas zonas históricas de Betanzos ou Pontedeume, na Terraza de Sada, no voto de Chanteiro, iniciado no século XV, ou na igreja românica de Bergondo, testemunhos da pujança de umas terras em que se impuseram os brasões da casa dos Andrade.

Betanzos ou Pontedeume constituem conjuntos de enorme interesse artístico, com centros históricos dignos de visitar, compostos por ruas estreitas e, em algumas partes, com arcos, aos quais se assomam formosos edifícios de granito, como igrejas ou fortalezas medievais, como Santa María do Azougue ou San Francisco, do século XIV, na primeira, ou o Torreón dos Andrades, construído entre 1370 e 1380, na segunda.
Redes oferece a silhueta única de uma povoação de pescadores virada para o mar, Ares é vila turística, tal como Sada que é também a capital do ócio da comarca, e possui as Torres de Meirás nos seus arredores, palácio outrora habitado por Doña Emilia Pardo Bazán e a seguir pelo general Franco, enquanto que Miño se converte cada ano em lugar de chegada de muitos visitantes em busca da sua praia.

Arriba
Ajude-nos a melhorar!