Visualizacion: intro
Plantilla: miradoiros

VALES, RIOS E MONTANHAS

Da Cruz do Incio ao mirante de A Pena do Teso Grande... Ou Courel dos "eidos"
Courel dos tesos cumes que ollan de lonxe!‬‬‬‬‬‬
Eiquí síntese ben o pouco que é un home ‬...‬‬‬‬‬‬
Os Eidos, Uxío Novoneyra

O Courel é um dos territórios míticos da Galícia, a reserva natural e espiritual dos galegos. Com sua biodiversidade, as montanhas dessas serras compõem alguns dos cartões postais mais bonitos que podem ser encontrados neste canto do mundo. A paisagem, repleta de cores e nuances, pertence à categoria de lugares irreais que só podem ser explicados quando percebidos na primeira pessoa. A poesia de Uxío Novoneyra, o grande poeta de O Courel, conseguiu descrever com palavras tão bonitas.

Descarga a ruta
Da Cruz do Incio a Pedrafita do Courel

A serra de O Courel é um sistema montanhoso localizado no setor sudeste da província de Lugo. Os seus cumes não são os mais altos da Galícia, mas podem ser considerados os mais bonitos: Formigueiros (1641 m), Pía Paxaro (1610 m) ou Teso das Papoulas (1603 m) são alguns dos telhados desta serra.

A Cruz do Incio, um pequeno povoado entre bosques, é o ponto de partida do nosso futuro por essas terras. Prados e os primeiros castanheiros acompanham o passeio por Foilebar e Vilarxoán. Chegando à Ponte do Lóuzara, a estrada se estreita até se tornar uma pista. A subida à Pedrafita do Courel marca a fronteira entre Samos e Folgoso do Courel.

Vale do río Pequeno

O vale do río Pequeno será o eixo do próximo trecho. Acolhedor, frondoso, colorido... essencial. A sucessão de povoados tradicionais, idealmente integrados à paisagem, converge com prados verdes, bordas de plantas e bosques.

Sem dúvida, uma das áreas mais bem preservadas da Galícia, onde é alcançado um equilíbrio perfeito entre a natureza e a atividade humana.

De Seoane do Courel a Vilamor

Seoane do Courel, um núcleo importante no microcosmo courelán, representa uma mudança de orientação no itinerário. A estrada aproveita as curvas do río Lor e atravessa o vale profundo para se aproximar a Folgoso do Courel, capital municipal.

A partir daqui, o desvio para Vilamor e Froxán nos levará a cruzar novamente as águas do Lor em Baldomir. Logo, ao lado de nosso caminho, a cascata de Vilamor convida uma pequena parada para contemplar sua queda vertical e entre paredes ferruginosas.

Vilamor é tranquilidade. A caminhada por suas ruas estreitas permite que se revise uma amostra completa da arquitetura popular courelana, que apenas o passar do tempo parece questionar.

De Vilamor a Froxán
Froxan

Froxán é identidade. Conjunto arquitetônico e etnográfico declarado Bien de Interés Cultural de Galicia, recuperado com bom gosto, combinando a sabedoria da arquitetura popular com as ações de recuperação de seus edifícios, em um triunfo contra o abandono.

De Froxán ao mirante de A Pena do Teso Grande
Novoneyra

O trecho final corre alto sobre o rio Lor e oferece vistas panorâmicas deslumbrantes com sua essência no ponto final do itinerário: o mirante de A Pena do Teso Grande.

A partir daqui, podemos seguir parte da linha de cúpula formada pelo cordal de O CourelPía Paxaro, alto de O Boi, Cruz das Lastras, alto de O Capelo... No primeiro mandato, o pequeno povoado de Castro Portela se ergue sobre o vale do rio, alheio ao brilho dourado do Lor que, em sua época, trouxe os romanos para cá.

Você não pode perder

O val do Lor em Traspando

O río Lor articula boa parte de O Courel, sendo ele um eixo fundamental tanto na conexão ecológica quanto nas comunicações pela estrada que aproveita o leito para atravessar o município, conectando as duas principais entidades da população: Seoane do Courel e Folgoso do Courel.

Em uma das curvas do caminho, muito perto da capital municipal, fica a pequena área de lazer de Traspando, ponto a partir do qual se pode ver uma perspectiva completa do río Lor.

As antigas montanhas de O Courel, desgastadas pelo tempo e pela erosão, marcam os contrastes de altitude com os vales fluviais. A orografia complexa é destacada por picos arredondados, típicos de elevações antigas e encostas íngremes nas encostas. Isso implica grandes diferenças climáticas, indo das condições das montanhas aos microclimas mediterrâneos de alguns setores de fundo de vale. Como consequência, O Courel desfruta de uma das maiores biodiversidades da Galícia.

A presença dos restos de alguns damascos também se refere ao uso que os homens fizeram do território. O mel, como as castanhas, é um produto fundamental dessa área, e a proteção das colmeias é um costume forçado pela presença antiga de ossos e outra fauna. A adaptação ao meio ambiente adquire, nesse caso, um aspecto épico.

Arriba
Ajude-nos a melhorar!