2.- Projecto Durante os últimos anos, várias experiências neste sentido tornaram possível oferecer uma visita aos telhados de maneira organizada. O projecto de abertura dos telhados ao público, que o Cabildo pôs em prática, pressupõe a reabilitação e a conservação destes espaços, torres e telhados, e, ao mesmo tempo, facilita o acesso em segurança do grande público, regulando de maneira conveniente esta procura, e proporcionando uma visita inesquecível. 2.1- Características da visita As visitas serão guiadas, em grupos de 25 pessoas como máximo. Está prevista a atenção especial a grupos muito numerosos como, por exemplo, congressos, convenções, e a todos os casos pontuais para os quais seja necessário estabelecer condições específicas. 2.2.- Itinerário O acesso far-se-á pelo Palácio de Gelmírez (Obradoiro), para continuar a subida através da Torre da Carraca, passando sobre o Pórtico da Glória e subindo os últimos tramos através da Torre das Campanas. Daqui aceder-se-á ao Telhado, onde se percorrerá todo o perímetro da Catedral, sendo a descida realizada pela Torre da Carraca, com saída por Gelmírez. 2.3.- Conteúdos O conteúdo da visita será adaptado aos diferentes tipod de público, de acordo com a sua idade e com o nível de formação. Existe a possibilidade do acesso de crianças, sob a responsabilidad dos pais ou dos seus acompanhantes. 2.4.- Horário e venda de entradas De terça a domingo realizar-se-ão visitas cada hora entre as 10:00 e as 14:00, e entre as 16:00 e as 20:00 horas. Serão disponibilizados os meios para poder efectuar uma reserva telefónica, e para a atenção e venda directa das entradas (no Palácio de Gelmírez). Para mais informação: Direcção do Museu da la Catedral (Rúa do Vilar, nº 1, 1º esq.). Tel.: 981 56 05 27; Fax: 981 56 33 66; e-mail: edumuseocatedral@archicompostela.org. 2.5.- Preço Entrada Geral: 10 . Reduzida (estudantes e reformados): 8 . Está prevista a realização de visitas especiais, durante a temporada baixa, destinadas a centros educativos e a colectivos de cidadãos. 2.6.- Atendimento Palácio de Gelmírez (Praça do Obradoiro)."/>

CATEDRAL DE SANTIAGO DE COMPOSTELA

Religioso
No Caminho de Santiago
1807

Posição

Praza do Obradoiro, s/n

15705  Santiago de Compostela - A Coruña

Telefone: +34 981 583 548

Fax: +34 981 563 366

Coordenadas:
42º 52' 50.3" N - 8º 32' 42.9" W

Descrição

No s. IX, o bispo Teodomiro de Iria Flavia identificou um pequeño templo romano como o sepulcro do Apóstolo São Tiago. Por consequência deste descobrimento, o rei Alfonso II o Casto mandou erigir um modesto templo em volta da referida construção pagã. O aumento das peregrinações e uma certa estabilidade depois dos ataques árabes conduzem até uma nova construção iniciada no ano de 1075, no reinado de Alfonso VI e sob a direcção arcebispal de Diego Peláez. Inicia assim a construção da catedral românica que continua no arcebispado de Diego Gelmírez e que já não vai parar até chegar a ser o grande templo que hoje podemos contemplar. A catedral foi construída em silharia de granito com cobertas de lajes do mesmo material. Construção românica com planta de cruz latina, braço longitudinal e transepto de três naves, deambulatório na cabeceira e tribuna que percorre todo o perímetro; capelas laterais que se dispõem em ordem ao longo de todo o templo e possuem um espaço com individualidade própria, da época românica conservam-se apenas algumas do deambulatório. Naves laterais cobertas com abóbada de aresta, nave central com abóbada cilíndrica peraltada e sustentada por arcos de reforço e trifório com quarto cilíndrico. A fachada da Acibechería é neoclássica (Ventura Rodríguez e Lois Monteagudo). A fachada das Praterias é românica e paradigma da iconografia medieval. A Porta Santa, barroca (1611), abre-se apenas os anos santos. A fachada do Obradoiro (Fernando Casas e Novoa, 1738-1750) é uma combinação de pedra e vidro, destacando as grandes janelas do corpo central, das maiores anteriores à Revolução Industrial. Declarada Monumento Histórico-Artístico em 1986. Subrecursos associados:
Capela da Corticela
Portal da Glória
Fachada do Obradoiro

VISITA AOS TELHADOS:

1.- Introdução
Os telhados da Basílica Compostelana foram, -desde as origens do edifício-, de granito e com escalinatas, às quais apenas se podia aceder através das torres da fachada medieval do Mestre Mateo. (Apenas nos finais do séc. XVIII- inícios do século XIX foi o telhado revestido a telha, recuperando o seu carácter pétreo em meados do século XX). Os telhados formam parte do belo e paradigmático templo românico, que os séculos foram revestindo de uma excepcional roupagem gótica, renacentista e, de modo especial, barroca.
Subir aos telhados do Santuário Jacobeu é ter acesso a um lugar privilegiado desde desde o qual desfrutar de uma visão completa da Basílica, e, ao mesmo tempo, contemplar Compostela: as suas origens, evolução e crescimento, assim como o amplo panorama da comarca que a rodeia, e de que formam parte as históricas montanhas, cheias de tradições jacobeias e peregrinas.
Diz Aymerico Picaut, no Códex Calixtinus, que aquele que esteja melancólico, se subir ao alto, descerá alegre.
2.- Projecto
Durante os últimos anos, várias experiências neste sentido tornaram possível oferecer uma visita aos telhados de maneira organizada.
O projecto de abertura dos telhados ao público, que o Cabildo pôs em prática, pressupõe a reabilitação e a conservação destes espaços, torres e telhados, e, ao mesmo tempo, facilita o acesso em segurança do grande público, regulando de maneira conveniente esta procura, e proporcionando uma visita inesquecível.

2.1- Características da visita
As visitas serão guiadas, em grupos de 25 pessoas como máximo.
Está prevista a atenção especial a grupos muito numerosos como, por exemplo, congressos, convenções, e a todos os casos pontuais para os quais seja necessário estabelecer condições específicas.

2.2.- Itinerário
O acesso far-se-á pelo Palácio de Gelmírez (Obradoiro), para continuar a subida através da Torre da Carraca, passando sobre o Pórtico da Glória e subindo os últimos tramos através da Torre das Campanas. Daqui aceder-se-á ao Telhado, onde se percorrerá todo o perímetro da Catedral, sendo a descida realizada pela Torre da Carraca, com saída por Gelmírez.

2.3.- Conteúdos
O conteúdo da visita será adaptado aos diferentes tipod de público, de acordo com a sua idade e com o nível de formação.
Existe a possibilidade do acesso de crianças, sob a responsabilidad dos pais ou dos seus acompanhantes.

2.4.- Horário e venda de entradas
De terça a domingo realizar-se-ão visitas cada hora entre as 10:00 e as 14:00, e entre as 16:00 e as 20:00 horas.
Serão disponibilizados os meios para poder efectuar uma reserva telefónica, e para a atenção e venda directa das entradas (no Palácio de Gelmírez).
Para mais informação: Direcção do Museu da la Catedral (Rúa do Vilar, nº 1, 1º esq.). Tel.: 981 56 05 27; Fax: 981 56 33 66; e-mail: edumuseocatedral@archicompostela.org.

2.5.- Preço
Entrada Geral: 10 . Reduzida (estudantes e reformados): 8 .
Está prevista a realização de visitas especiais, durante a temporada baixa, destinadas a centros educativos e a colectivos de cidadãos.

2.6.- Atendimento
Palácio de Gelmírez (Praça do Obradoiro).

Caminhos de Santiago

Caminho de Finisterra
Caminho de Inverno
Caminho do Norte
Caminho Francês
Caminho Inglês
Caminho Português
Caminho Primitivo
Rota Marítimo-fluvial
Vía de la Plata

Declaración

Bem de interesse comunitário
Última atualização: 20/12/2018
Arriba