Costa da Morte

O geodestino Costa da Morte abrange os municípios de Cabana de Bergantiños, Camariñas, Carballo, Carnota, Cee, Coristanco, Corcubión, Dumbría, Fisterra, A Laracha, Laxe, Malpica de Bergantiños, Mazaricos, Muxía, Ponteceso, Vimianzo e Zas.

Aqui estava o fim do mundo, o “FinisTerrae” dos romanos. Concretamente no Cabo Fisterra, um sítio fascinante desde a mais remota antiguidade e onde muitos peregrinos dão por concluída a sua viagem depois de passar por Santiago de Compostela.

A lendária Costa da Morte deve o nome aos numerosos naufrágios que aqui aconteceram. Uma agreste faixa costeira com praias imensas como a Carnota, O Rostro e o Baldaio, e também falésias, fortes correntes e repentinos temporais que a tornam tão temida pelos navegantes. Aqui quem manda é o mar. É assim que no-lo lembra o Cemitério dos Ingleses, perto do Cabo Vilán, onde foram enterrados os marinheiros do Serpent que naufragou em 1890. E talvez para pedir clemência ao céu, esta é também uma costa salpicada por santuários mágicos, como o da Virxe da Barca.

Mas, por vezes, o mar entra terra adentro e torna-se numa protetora ria: Corcubión, Lires, Camariñas, Corme e Laxe. Vilas com um autêntico sabor pesqueiro e muitas histórias para contar. Como os espigueiros gigantes de Carnota e Lira. Ou a delicadeza das rendas de Camariñas.

Arriba