percursonomeKmdificuldade
R1Percurso das CARBALLEIRAS13 KmDificultade azúl
R2Percurso de VALMEDO21 KmDificultade vermella
R3Ligação RIÓS-BARXA28,7 KmDificultade vermella
R4Percurso de PENA MASEIRA44 KmDificultade negra
R5Percurso dos TRES REINOS23,3 KmDificultade vermella
R6Percurso Os CASTROS22,4 KmDificultade azul
R7Ligação A GUDIÑA-ENTRECINSA
19,3 KmDificultade negra
R8Percurso do VAL DO RÍO CONSO18,9 KmDificultade vermella
R9Percurso do ENCORO DO VAO7,8 KmDificultade azul
R10Ligação VILARIÑO DE CONSO-VIANA DO BOLO16 kmDificultade vermella
R11Percurso AS TELLEIRAS12 kmDificultade azul
R12Percurso A ESCRITA
17,8 kmDificultade vermella

 

Possibilidade de visualizar os dados dos distintos percursos no computador e no GPS através de ficheiros GPX e KMZ. As coordenadas GPX são ficheiros de intercâmbio de dados entre GPS e necessitam de um programa adequado no GPS para que possam ser importados. As coordenadas KMZ são ficheiros com dados geográficos que necessitam do programa gratuito Google Earth para que possam ser visualizados.

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R1 - Percurso das Carballeiras

R1

Percurso circular em torno do Centro de Interpretação da Castanha, antiga casa “rectoral” (paroquial) de Trasestrada.

O percurso começa no Centro de Interpretação da Castanha no lugar de A Eirexa (Trasestrada), antiga casa “rectoral” (paroquial) reabilitada e ponto de informação do centro BTT, que além disto alberga uma completa exposição sobre a castanha, protagonista da gastronomia na zona, da atividade económica do município e da paisagem deste percurso. Logo no início do itinerário encontra-se a igreja paroquial de Santo Estevo; a partir daqui, o percurso alterna entre troços de estrada regional e caminhos florestais que se dirigem para San Cristovo, para continuar até Riós por um caminho entre campos de cultivo e bosques de castanhos. Em Riós, a capital municipal, é possível visitar a igreja paroquial de Santa María, de estilo barroco. A partir do centro de Riós e partilhando um troço do percurso 2, o “Percurso de Valmedo”, continua-se no sentido norte por um caminho de terra que se dirige para As Vendas da Barreira, onde se pode fazer uma paragem no caminho para conhecer a capela de San Mauro e a pia batismal localizada no exterior do edifício. Após passar este núcleo, o percurso transita durante alguns quilómetros pelo Caminho de Santiago do Sudeste (Via da Prata), até que se separa do mesmo no lugar conhecido como bosque de As Mallas para continuar para Domiz e finalmente regressar ao ponto de início do percurso.

PartidaCentro de Interpretação da Castanha (Riós).
X= 41º59.901´N Y= 007º18.671´ W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
889324mDificultade fácil2,3
ChegadaCentro de Interpretação da Castanha (Riós).
X= 41º59.901´N Y= 007º18.671´ W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
75415,9%13 Km1h 30´36

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R2 - Percurso de Valmedo

R2

É uma oportunidade para conhecer os arredores do Concelho de Rios, sendo que o percurso partilha vários troços do Caminho de Santiago do Sudeste (Via da Prata).

Partindo de Riós, este percurso partilha o seu troço inicial com o percurso 1, o “Percurso das Carballeiras”, até à aldeia de As Vendas da Barreira. Neste primeiro troço é necessário tomar cuidado ao percorrer cerca de 150 metros de estrada nacional até chegar ao desvio para Trancoso e As Porqueiras. Depois de pedalar através de um espesso bosque de carvalhos ao lado do rio Mente, apanha-se um caminho florestal para a ermida Virxe dos Remedios. Pelo caminho contempla-se uma panorâmica da Serra de A Urdiñeira, um espaço de grande valor arqueológico e natural. O percurso avança para o lugar conhecido como Os Caborcos dos Infernos, onde tem início uma descida rápida até chegar novamente ao rio Mente. Após passar por baixo de dois espetaculares viadutos, alcança-se o núcleo de Atallo do Mente. Uma vez passado o rio e paralelamente à autoestrada chega-se a O Navallo, onde se pode visitar a igreja de San Vicente. A partir deste ponto o percurso dirige-se para as zonas de O Fragoso e O Cabezo, para partilhar parte do traçado do Caminho de Santiago do Sudeste (Via da Prata) e regressar a Riós.

Percurso de VALMEDO
PartidaCentro de Salud (Riós)
X= 41ª58.542´N Y= 007º16.921¨W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
876697 mDificultade dificil 1
ChegadaCentro de Salud (Riós)
X= 41ª58.542´N Y= 007º16.921¨W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
66417 %21 Km2h 30´93

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R3 - Ligação Riós-Barxa

R3

Um percurso exigente para ciclistas peritos, com grandes desníveis e zonas técnicas, que atravessa o Vale do Rio Marcelín até alcançar a aldeia de Barxa.

A partir de Riós esta ligação atravessa o vale do rio Marcelín até à aldeia de Santa Baia, seguindo pelo lugar de San Paio onde começa uma pequena subida até Castrelo de Abaixo. Este espaço fronteiriço, onde se juntam os rios Mente e Arzoá, próximo do Parque Natural de Montesinho (Portugal) e coração de Trambolosríos, tem grande valor ecológico de influência mediterrânica com espécies únicas na Galiza. Em Castrelo de Abaixo o caminho começa a descer até chegar a A Veiga do Seixo, seguindo paralelamente à fronteira. Após passar o rio Mente em A Ponte de Veiga, tem início uma subida bastante técnica que recompensa os ciclistas com uma rápida descida para As Forcadas e a atalaia natural da Curva do Cepillo. A partir daqui é possível contemplar uma espetacular panorâmica da fronteira com Portugal, Pena Maseira e, ao fundo, Barxa, o destino final deste percurso. Em Barxa, não deixe de visitar a capela de San Xoán e os “Muíños de Cachón”.

PartidaCentro de Salud (Riós)
X= 41ª58.542´N Y= 007º16.921´W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
8391003 mDificultade dificil 4
ChegadaBarxa (A Gudiña)
X= 41º59.571´N Y= 007º10.593´W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
58321,4 %28,7 Km3h122

 

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R4 - Percurso de Pena Maseira

R4

É o percurso mais duro e exigente do Centro BTT e percorre os arredores de A Gudiña, através de Pena Maseira. Não deixe de visitar o vizinho Concelho de A Mezquita que permite a ligação aos percursos 5 e 6.

Este grande percurso circular mostra a biodiversidade do município de A Gudiña através de um corredor natural que atravessa Pena Maseira, entre o Maciço Central Ourensano e o Parque Natural de Montesinho em Portugal. Nos seus primeiros quilómetros o percurso dirige-se para a praia fluvial de A Ribeira, para continuar em zonas planas entre castanhos até alcançar a aldeia de Pentes, onde é surpreendente a presença de um castanho centenário de grandes dimensões. Continuando pelo mesmo vale, perto de Covelas, um desvio para fora do percurso leva-nos a Monte furado, uma perfuração realizada na encosta da montanha para desviar o rio Pentes, junto a umas antigas minas de volfrâmio, e ao “Muíño das Canteiras”. Em Barxa, em direção à zona conhecida como Os Covatos, atravessa-se o rio San Lourenzo por uma passagem de pedras onde é necessário descer da bicicleta para poder avançar. Nos arredores de Pena Maseira, em As Salgueiras, é possível desfrutar de um espaço virgem de pastos e bosques autóctones. Após chegar à capital do município de A Mezquita, o percurso partilha o traçado com o percurso 5, o “Percurso dos Castros”, até O Pereiro, onde os percursos se voltam a separar. Após passar por um troço do Caminho de Santiago do Sudeste (Via da Prata) até O Canizo, regressa-se a A Gudiña por um caminho paralelo à estrada nacional.

PartidaCasa da Viúva (A Gudiña)
X= 42º 03.634´N Y= 007º08.433´ W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
1078997 mDificultade moi dificil 5,6
ChegadaCasa da Viúva (A Gudiña)
X= 42º 03.634´N Y= 007º08.433´ W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
63720,6 %44 Km4h 45´115

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R5 - Percurso dos Tres Reinos

R5

Este percurso circular, que parte do concelho de A Mezquita, oferece a oportunidade de visitar o Penedo dos Tres Reinos, que está na fronteira entre a Galiza, Portugal e Castela e Leão.

Este percurso permite visitar o Penedo dos Tres Reinos, uma elevação montanhosa que marca o limite fronteiriço entre a Galiza, Portugal e Castela e Leão. Também é conhecido por ser um lugar de passagem do Percurso da Pana (bombazina), um percurso utilizado pelos contrabandistas que levavam esta matéria prima têxtil desde Portugal até ao município de A Rúa, onde a mesma era carregada em comboios até Barcelona para ser manufaturada e exportada para o Reino Unido. Nos primeiros quilómetros do percurso recomenda-se uma paragem em Chaguazoso para visitar a sua igreja. Após abandonar o núcleo de Manzalvos, a pouco mais de dois quilómetros, um desvio para fora do percurso assinala a localização do Penedo dos Tres Reinos. Após retomar o percurso original e atravessar Cádavos, continua-se em direção a Santigoso, partilhando o último troço que dá acesso a A Mezquita com o percurso 6, o “Percurso Os Castros”.

PartidaCasa do Concelho (A Mezquita)
x= 42º02.245´N Y= 007ª00.877´ W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
1042475 mDificultade dificil 6
ChegadaCasa do Concelho (A Mezquita)
x= 42º02.245´N Y= 007ª00.877´ W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
94711,7 %23,3 km2h 30´ h39

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R6 - Percurso Os Castros

R6

É o único percurso localizado em Vilavella que permite visitar o Alto de A Canda, na fronteira com Castela e Leão e o Alto do Castelo.

Este percurso de ciclismo sobe, no seu primeiro troço, para Portela da Canda, o limite entre as províncias de Zamora e Ourense. Um desvio para fora do percurso permite visitar o Alto do Castelo, onde se pode desfrutar de uma bela panorâmica a partir das ruínas de um antigo castro não escavado. Após a junção ao percurso 5, o “Percurso dos Tres Reinos”, continua a descer para a aldeia de Santigoso onde se recomenda visitar a igreja de San Simón. Muito próximo de A Mezquita é possível fazer a ligação ao percurso 4, o “Percurso de Pena Maseira”, em direção a A Gudiña, ou continuar o traçado original do percurso 6 por um caminho de terra em direção a norte que se dirige para O Pereiro. No limite deste município é necessário efetuar um desvio por uma senda à direita que circula paralela ao rio Pereiro e que regressa à igreja de A Vilavella.

PartidaIgreja de A Vilavella.
x= 42º00.794´N Y=007º02.717´ W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
1342759 mDificultade dificil 4,5
ChegadaIgreja de A Vilavella.
x= 42º00.794´N Y=007º02.717´ W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
94122,7 %22,4 km2h 30´ h97

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R7 - Ligação A Gudiña-Entrecinsa

R7

É o percurso que liga os dois núcleos do Centro BTT, atravessando a barragem de As Portas.

Os ciclistas têm à sua espera um percurso espetacular com alguma dificuldade técnica devido aos desníveis em alguns troços, onde o esforço se verá recompensado com algumas das melhores panorâmicas do Parque Natural de O Invernadeiro e da barragem de As Portas. Após sair do centro urbano de A Gudiña, através da estrada para Val da Porca, apanha-se um caminho florestal em direção a A Venda do Espiño para, em seguida, continuar para Carracedo da Serra. Após chegar ao Alto das Portas recomenda-se fazer uma pequena paragem para recuperar forças e desfrutar deste miradouro natural antes de iniciar uma espetacular descida que finaliza na própria base da barragem. Uma breve subida pela estrada que liga A Gudiña a Vilariño de Conso permite aos ciclistas alcançar a aldeia de Casarellos, o fim da ligação. A partir daqui, a opção mais recomendável é seguir as indicações do percurso 8, o “Percurso Val do Rio Conso”, na sua descida para Entrecinsa. Os últimos quilómetros transcorrem pelo Caminho da Veiga Cibeira, paralelo ao rio Conso, até alcançar a Casa do Concelho de Vilariño de Conso.

PartidaCasa da Viúva (A Gudiña)
X= 42º 03.634´N Y= 007º08.433´W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
1116601 mDificultade moi dificil 8
ChegadaCasarellos. Entrecinsa (Vilariño de Conso)
X= 42ª07.665´N Y= 007º12.335´W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
77714,4 %19,3 km2h 30´ h68

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R8 - Percurso do Val do Rio Conso

R8

Percurso circular de grande beleza, sendo vivamente recomendada uma visita à pitoresca aldeia de Hedrada.

É um magnífico percurso que percorre o vale do rio Conso e que combina na perfeição a paixão pelo ciclismo de montanha com o prazer de descobrir uma paisagem virgem e autóctone. Após chegar à aldeia de Soutelo e descer por um bosque de castanhos até à ribeira do rio Pentes, acede-se à aldeia de Soutogrande. Este lugar é reconhecido pela presença do Castiñeiro da Corredoira, um dos maiores castanhos da Galiza. Em Sabuguido, não deixe de visitar a igreja de Santa María, um dos melhores exemplares de património arquitetónico do território. Seguindo um antigo caminho empedrado que percorre parte da senda conhecida como “Percurso de Sabuguido”, perto da barragem de Hedrada, está sinalizado um desvio para fora do percurso que termina na aldeia com o mesmo nome. Esta aldeia pitoresca, à qual se recomenda vivamente uma visita, conta com vários lugares de interesse como a capela de San Xoán e a cascata de Hedrada. Ao chegar à barragem, o percurso prossegue por uma estrada com pouco trânsito em direção a Casarellos até chegar a Entrecinsa, onde, paralelamente ao rio Conso, se percorrem os últimos quilómetros de regresso a Vilariño de Conso.

PartidaCasa do Concelho (Vilariño de Conso)
X= 42º09.985´N Y= 007º10.933´W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
956787 mDificultade moi dificil sen conexión
ChegadaCasa do Concelho (Vilariño de Conso)
X= 42º09.985´N Y= 007º10.933´W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
66124,4 %18,9 km2h90

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R9 - Percurso do Encoro do Vao

R9

É o percurso mais curto do Centro BTT, sendo muito simples e adequado para todos os níveis, e rodeia o Encoro do Vao a partir do Concelho de Vilariño de Conso.

Tendo a barragem de O Vao como protagonista, todos os aficionados da BTT podem desfrutar de um percurso variado cuja única dificuldade se encontra na subida para a aldeia de Conso por um caminho de betão. O caminho homologado P.R.G -118 “Percurso dos Soutos” foi aproveitado em parte para o traçado deste percurso, pelo que é necessário prestar atenção à presença de caminhantes e respeitar as normas de circulação. Na aldeia de Conso encontra-se o Paço de Conso, um exemplo das casas solarengas tradicionais galegas de caráter senhorial. A partir deste ponto, continua-se em direção a A Vesada para passar a barragem de O Vao pela ponte de Santa Mariña. Nesta interseção é possível seguir a sinalização do percurso 10 da ligação a Viana do Bolo ou regressar a Vilariño de Conso, fazendo uma última paragem, vivamente recomendada, na praia fluvial do rio Cenza, muito próxima do fim do percurso.

PartidaCasa do Concelho (Vilariño de Conso)
X= 42º09.985´N Y= 007º10.933´W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
772244 mDificultade facil 10
ChegadaCasa do Concelho (Vilariño de Conso)
X= 42º09.985´N Y= 007º10.933´W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
65121,7 %7,8 km1h29

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R10 - Ligação Vilariño de Conso-Viana do Bolo

R10

É um percurso que percorre de sul a norte parte do Encoro do Vao para ligar os concelhos de Vilariño de Conso e Viana do Bolo.

É um percurso espetacular que partilha os seus primeiros quilómetros com o percurso 9, o “Percurso Encoro do Vao”, circulando pelas duas margens desta barragem que banha o território conhecido como “Terras do Bolo”. Após atravessar a ponte de Santa Mariña, este percurso prossegue em direção a norte até alcançar O Lombo e O Campo Vello. Em Quintela do Pando é possível visitar a igreja de Santa Isabel e desfrutar das panorâmicas do Alto da Chavea. Após atravessar a ponte que liga os municípios de Vilariño de Conso e Viana do Bolo, existe a possibilidade de efetuar a ligação ao percurso 11 do Centro BTT, o “Percurso As Telleiras”, ou realizar os últimos quilómetros pela estrada que atravessa a aldeia até chegar à Casa da Cultura onde está o ponto de acolhimento.

PartidaCasa do Concelho (Vilariño de Conso)
X= 42º09.985´N Y= 007º10.933´W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
900633 mDificultade Dificil9,10
ChegadaCasa da Cultura (Viana do Bolo)
X= 42º10.713´N Y= 007º06.571´ W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
64123,7 %16 km1h 40´81

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R11 - Percurso As Telleiras

R11

É circular, passando pela Barragem de O Vao nos arredores de Viana do Bolo, e para ciclistas de todos os níveis. Recomenda-se uma visita às Médulas de Caldesiños.

É um percurso circular ideal para os ciclistas que se estiverem a iniciar na BTT, já que é um dos percursos mais curtos, com um traçado tecnicamente simples e que permite desfrutar de um ambiente agradável. Nos primeiros metros percorre o centro da vila, passando pela Praza Maior e pela antiga fortaleza onde se destaca a torre da menagem que atualmente acolhe o Museu Etnográfico das Terras de Viana. Após atravessar a ponte da estrada para Vilariño de Conso e percorrer alguns metros, é necessário prestar atenção para virar à esquerda de modo a apanhar o caminho que bordeia a barragem. Desfrutando de um agradável passeio, passa-se a barragem através da ponte de Sanxez. Neste ponto existe a possibilidade de continuar o percurso ou seguir as indicações do desvio para sair do percurso em direção às Médulas de Caldesiños. Estas antigas explorações romanas deram origem à existência de várias “telleiras”, antigos fornos onde se coziam as telhas com o barro extraído das Médulas, cujas ruínas ainda existem. Para regressar a Viana do Bolo a partir da ponte, é necessário percorrer um quilómetro da estrada geral até ao desvio em direção ao miradouro de San Cibrao e desfrutar de uma bela panorâmica da vila antes de regressar ao ponto de acolhimento na Casa da Cultura.

PartidaCasa da Cultura (Viana do Bolo)
X= 42º10.713´N Y= 007º06.571´ W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
749427 mDificultade Facilsen conexión
ChegadaCasa da Cultura (Viana do Bolo)
X= 42º10.713´N Y= 007º06.571´ W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
64623,2 %12 km1h 30´50

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

R12 - Percurso A Escrita

R12

Um percurso circular de nível médio que permite visitar parte das “Terras do Bolo”.

Um percurso para ciclistas de nível avançado que, no sentido norte, percorre alguns dos núcleos mais característicos das “Terras do Bolo” como Hedroso, Tabazoa de Hedroso e Mourisca. Além disso, a partir do Alto da Escrita é possível contemplar uma grande panorâmica de Viana do Bolo onde se vê a sua pitoresca localização rodeada pela barragem de O Vao e coroada pelas ruínas da antiga fortaleza medieval. Os primeiros quilómetros do percurso são na direção da paróquia de Punxeiro, dirigindo-se em seguida para a capela de San Román em Hedroso. A partir deste ponto o caminho é efetuado através da zona conhecida como As Devesas até alcançar o núcleo de Tabazoa de Hedroso, uma povoação dividida em dois bairros, o Bairro de Riba e o Bairro de Baixo. Após chegar ao cume no Alto da Escrita, um caminho entre campos de cultivo, junto à margem da barragem, regressa ao centro da vila onde se recomenda visitar a Torre da Menagem e a Plaza Maior antes de regressar ao ponto de acolhimento na Casa da Cultura.

PartidaCasa da Cultura (Viana do Bolo)
X= 42º10.713´N Y= 007º06.571´ W
 altitude máximades. acum. positivodificuldadeligações
1002546 mDificultade Dificil11
ChegadaCasa da Cultura (Viana do Bolo)
X= 42º10.713´N Y= 007º06.571´ W
altitude mínimapendente máx.distânciatempoíndice IBP
65316,4 %17,8 km2h 15´75

DOCUMENTOS RELACIONADOS...

Arriba