Turgalicia Turismo de Galicia

Xunta de Galicia
Início > Viva estas… experiências > Passeando por entre vinhedos > Experiencias > Acrescentar a "A Minha viagem"

Passeando por entre vinhas

Pelas terras da D.O. Valdeorras

Da beleza paisagística e monumental d’O Barco de Valdeorras deslocamo-nos ao município d’A Rúa, onde se concentra o maior número de adegas desta denominação.

Isto interessa-lhe!

  • Início: O Barco de Valdeorras
  • Final: O Barco de Valdeorras
  • Jornadas: 3
A comarca de Valdeorras é uma zona de grande contraste geográfico. Combina a proximidade de Pena Trevinca, conhecida como o “teto da Galiza”, com as suas profundas bacias fluviais, pelas quais corre o rio Sil e os seus afluentes.

Na sua terra vermelha e argilosa, a videira sente-se cómoda. A ardósia não só enfeita os telhados de edifícios tradicionais como também compõe um solo apto para a maturação da uva. Esta, tornada vinho, deita-se a dormir debaixo de terra, nas mesmas grutas que os romanos perfuravam há séculos à procura de ouro.

Mais informação...
-Paço do Castro. www.pazodocastro.com
-Adega Alán del Val. www.alandeval.com
-Adega Joaquín Rebolledo. www.joaquinrebolledo.com
-Adega d´A Coroa. www.acoroa.com
-Adega Godeval. www.godeval.com

Percurso – 1º Dia

Fragmentos de história medieval

 

Ampliar

Propomos-vos uma rota pela comarca e pelo vale de Valdeorras, modelada pela passagem do rio Sil entre as montanhas. A localidaded’O Barco de Valdeorras apresenta-se como um ponto estratégico para explorar esta terra. Recomendamos-vos que cheguem ao alojamento escolhido logo no início da tarde. A oferta hoteleira é variada, tanto na própria vila como nas suas freguesias.

Da tradição dos paços aos tratamentos de vinhoterapia

Hotéis, casas e paços guardam retalhos da história medieval desta cidade e, portanto, merecem uma visita. É o caso do Paço dos Flórez ou Paço do Castro, convertido em hotel. Está situado no local conhecido como Vila do Castro, a cinco minutos do centro, na parte alta d’O Barco de Valdeorras. Daqui tem-se uma ampla vista sobre a planície na qual esta grande povoação está assente. D. Pedro Losada e Quiroga mandou-o construir em 1630 para fundar o seu mayorazgo regular (bens da primogenitura).

O seu aspeto original, diferente do dos outros paços galegos, chama a atenção. Somos recebidos pela sua fachada com seis arcos de pedra vermelha do país sobre uma amplo pórtico e os seus telhados cobertos de ardósia, sinal de identidade da comarca, cuja atividade económica gira em redor da sua extração. Declarado edifício histórico-artístico juntamente com a sua capela, foi habilitado como hotel-monumento de quatro estrelas. No seu interior conserva o mobiliário, a decoração e obras de arte originais. Deambulem à sua volta e hão de descobrir numa palleira (palheiro) anexa um pequeno museu de carruagens e aparelhos de montar.

Se chegaram cedo, podem aproveitar e acrescentar à tarde um pouco de relaxamento no spa do paço. Envolvimentos ou massagens em óleos extraídos da uva são alguns dos tratamentos de vinhoterapia que nesta zona fazem parte de uma proposta em redor do amplo mundo do vinho e da sua cultura.

O botelo (enchido), as castanhas e os cogumelos predominam nas ementas do território

E para jantar, a oferta de restauração é muito ampla. Relativamente ao menu, lembrem-se do ditado que irão aqui ouvir: “Do mar, o mero; d’O Barco, o botelo”. O botelo é um enchido proveniente da matança do porco, todo um obséquio para o paladar. Outros produtos reconhecidos da zona são as castanhas, que ocupam um posto de honra na cozinha atual de Valdeorras, juntamente com a grande riqueza micetológica dos seus montes. Num copo, encaixarão à perfeição tanto um tinto de mencía como um branco de godello, da Denominação de Origem Valdeorras.

Partilhe-me em...

A minha viagem

A miña viaxe

Preparando a viagem...

Armazene toda a informação necessária para organizar a sua viagem: museus, monumentos, locais de interesse, alojamentos, restaurantes...

Depois de o fazer, poderá ver o plano do seu itinerário, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS

Durante a viagem...

Já está a usufruir da Galiza. Aqui poderá consultar o plano da sua rota, guardar informação em PDF ou exportar as suas localizações em GPS. Se dispuser de um telemóvel com GPS, poderá ver a sua localização no mapa.

Despois da viagem

Agora que regressou, poderá anotar o que lhe pareceu aquilo que visitou e, também, marcar aquilo que não pôde ver, para não se esquecer da próxima!

Entrar
Xunta de Galicia Turismo de Galicia

© 2013 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Acima