Conjunto histórico de centros urbanos declarados como tal. Declarado no dia 22 de fevereiro de 1973.

Pisar e sentir os próprios passos sobre um monumento da época romana é inevitável em Lugo. É obrigatório fazer o percurso sobre as Muralhas da cidade bimilenar. Com data do século III da nossa era, configuram uma cintura de 2200 metros de perímetro, com mais de 70 torres, a uma altura média de dez metros da qual observar a vida a ambos os lados do muro. Para, dentro do possível, evitar esta separação, que em muitos outros lugares implicou o seu derrube, às insuficientes quatro portas originais foram sendo acrescentadas sucessivas entradas até ao número de dez, com as quais conta na atualidade a muralha, protegida e declarada património da Humanidade pela UNESCO.

Pode haver recursos que não estejam georreferenciados e, portanto, não os está a ver.

Existem outras amostras do período fundacional romano, tal como as Termas, que podem ser visitadas na estância termal citada nas margens do Minho ou, um pouco mais afastado, o Conjunto arqueológico de Santa Eulália de Bóveda, pequeno edifício semienterrado com uma decoração pictórica pouco corrente.

Os principais monumentos estão no recinto intramuros. Em primeiro lugar, é necessário mencionar a Catedral. Os elementos de principal interesse consistem na Porta Norte, pela qual a tradição indica que entravam os peregrinos do Caminho de Santiago, e nas Capelas barrocas de São Froilán, patrono da cidade, e da Virgem dos Olhos Grandes. Além disso, não deve faltar uma observação atenta ao altar-mor, onde, por um raro privilégio na cristandade, o Santíssimo Sacramento se encontra em exposição permanente. O edifício situado diante da catedral, num plano mais elevado, é o Palácio Episcopal.

O Museu Provincial que contém descobertas da cidade mais antiga da Galiza, situa-se no antigo convento de São Francisco. Expõe, entre outras obras, luxuosos mosaicos recuperados do esquecimento das caves da cidade.

A Praça Maior é um dos centros da vida urbana, presidida pelo chamativo Palácio Municipal, embora também tenha outros edifícios importantes como o Círculo das Artes. A praça, por último, é um bom local a partir de onde tomar a decisão de entrar ou sair quantas vezes se quiser da animada trama de ruas e praças da zona velha, algumas com acolhedores pórticos, entre as quais destaca a Praça do Campo.

 

Arriba