As rias da Coruña, Betanzos, Ares e Ferrol estão situadas no noroeste da Galiza. No seu conjunto, o setor é conhecido por Golfo Ártabro, nome proveniente dos habitantes que, antes da chegada dos romanos, habitavam o setor – o povo ártabro – e do porto que dominava este amplo conjunto de rias, o Artabrorum Portus.

As rias do Golfo Ártabro desenham, de certa forma, uma folha marinha que se incrusta na terra: a do Ferrol, que se estende ligeiramente para o nordeste, tal como a de Ares, enquanto as de Betanzos e da Corunha o fazem em direção ao sul.

No seu conjunto, constituem uma unidade socioeconómica que assenta nas cidades da Corunha e do Ferrol, apoiada por vilas de grande tradição como Sada, Betanzos, Pontedeume, Ares, Mugardos, Fene, Neda ou Narón.

Paisagens de grande riqueza que surgem tanto da presença do mar como da grande quantidade de rios que neste desembocam, depois de atravessar profundas gargantas, bem como de uma dilatada história, tornam-nas em lugares privilegiados para o visitante.

A costa, em geral baixa e rochosa, encontra-se salpicada por numerosas praias muito bem equipadas. As numerosas vilas e aldeias que demarcam as ribeiras oferecem ao visitante a possibilidade de usufruir tanto dos banhos como das visitas a numerosos centros históricos e monumentos de interesse, bem como de degustar uma variada gama de pratos típicos nos quais o peixe e os mariscos têm um papel primordial, juntamente com a doçaria.

Os castelos de Santo Antão e Santa Cruz, na ria da Coruña; São Filipe e A Palma, na do Ferrol; as igrejas românicas de Cambre, Bergondo ou Breamo; os paços de Meirás ou Meirama; os mosteiros de Caaveiro ou Monfero, ou os conjuntos monumentais de Betanzos ou Pontedeume são bons exemplos da riqueza artística das rias deste setor.

Xunta de Galicia

© 2016 Turismo de Galicia | Todos os direitos reservados
Política de privacidade | Contacto | Accesibilidade

Galicia
Arriba